Remédio natural também faz mal

Publicado em 6 de novembro de 2007, terça-feira.

Quem confia que um chá doméstico é capaz de curar qualquer mal precisa tomar cuidado. Plantas e ervas medicinais, descobertas facilmente nas ruas e feiras livres do Rio, não sofrem nenhum tipo de fiscalização. Em vez de sarar, podem gerar desidratação, diarréia, sangramento, envenenamento e até o aborto.

Os médicos citam o exemplo da arruda, erva muito usada como calmante. "Se o chá estiver muito forte e for ingerido muitas vezes pela mulher, ela pode causar sangramento vaginal e até perder o bebê, caso esteja grávida", lembrando que os chás prontos, comercializados em supermercados, não apresentam perigo, porque são submetidos a um controle maior.

O Ministério da Saúde avisa dos perigos da ingestão indiscriminada dessas substâncias. "Elas também têm princípio ativo, como qualquer medicamento, muitas vezes podendo até substituí-lo. Mas só são apropriadas se indicadas por um especialista e forem cientificamente comprovadas como eficazes".

Outra dificuldade, segundo os especialistas, é a facilidade com que essas ervas são confundidas, tanto pelo feirante como pelo usuário. "Cada uma tem uma denominação diferente nos estados brasileiros, sem falar no nome folclórico."

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.