Câncer de pele

Publicado em 15 de janeiro de 2008, terça-feira.

De acordo com especialistas, esta é a doença de verão mais perigosa, portanto, requer atenção especial.

O câncer de pele é mais comum em pessoas de pele clara e acima de 40 anos, que ficam muito tempo expostas ao sol. A doença é provocada devido à ação acumulativa do raio solar durante toda a vida.

Essa exposição pode destruir os tecidos da pele até atingir as cartilagens e os ossos. No verão, a intensidade dos raios ultravioletas (UVA e UVB) é maior e requer proteção em dobro. Todas as pessoas devem usar filtro solar, acima do fator 15, quando estão expostas ao sol. Abaixo desse fator, a pessoa não estará protegida do acúmulo de sol.

Embora a prática não seja ainda assim tão comum, essa é a melhor maneira de evitar a doença. Há três tipos de câncer de pele: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma.

O primeiro é o mais perigoso, trata-se de uma mancha escura que não depende necessariamente do sol para se manifestar e pode levar a morte do paciente. O segundo tipo é mais comum, localiza-se geralmente no rosto. E, o terceiro tipo merece uma atenção especial, é comum nos braços, pernas e couro cabeludo. Inicia-se com uma pequena lesão que aumenta gradativamente. Precisa de cuidados adequados para evitar maiores complicações.

De acordo com levantamento feito anualmente pelo Programa Nacional de Controle do Câncer de Pele no país, os números da doença não param de crescer. Do total de 37.853 pacientes examinados na última campanha contra a doença, 6,4% tinha o câncer de pele do tipo carcinoma basocelular, 1,2% era carcinoma espinocelular (desse total, 0,5% se tratava de tumores maligno) e 0,4% outros tumores. Segundo dados do I NCA (Instituto Nacional do Câncer), a previsão é de que, até o final desse ano, 119 mil casos da doença sejam registrados.

Portanto, qualquer alteração na pele, como manchas avermelhadas, com texturas diferentes e que crescem de acordo com o tempo, qualquer ferida que não cicatriza e apresente coceira, sangramento ou crostas podem ser algum tipo de câncer de pele. Neste caso, um médico deve ser consultado com urgência. Ressaltamos: a prevenção é o melhor remédio e o diagnóstico antecipado garante que o paciente se cure sem grandes dificuldades.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.