Câncer de mama

Publicado em 31 de agosto de 2009, segunda-feira.

Líder no índice de mortalidade no Brasil o câncer de mama só fica atrás de acidentes automobilísticos, atropelamentos e assassinatos. Todo ano morrem cerca de dez mil mulheres na faixa dos 35 anos de câncer no Brasil.

Entre as maiores causas da morte por câncer de mama estão a detecção tardia e a metástase (transmissão de células cancerosas para um órgão próximo). Cerca de sessenta por cento dos casos são identificados já em estágios avançados com tumores de mais de cindo centímetros de diâmetro. Aí a mastectomia (retirada de um dos seios) torna-se inevitável. Nos tumores iniciais com menos de dois centímetros pode ser feita uma cirurgia chamada quadrantectomia, sem a retirada do seio.

Após a cirurgia é necessário esperar 10 anos para, se durante este período a mulher não apresentar mais nenhum tipo de câncer, ser considerada curada. A tendência, no entanto, é de que pelo menos 10% das vítimas apresentem novamente o problema. Dentre as explicações está a metástase da doença, que pode começar um ou dois anos antes da manifestação do tumor, disseminando-se pelo sangue e órgãos vitais e levar à morte.

Somente um médico é que poderá dizer realmente se as alterações eventualmente notadas nos seios são nódulos malignos ou benignos, se haverá seqüelas de cirurgias, mastites ou displasias mamarias (modificações nos dutos e lobos glandulares). Uma secreção espontânea no mamilo e a retração da pele também podem indicar a presença de tumores.

Envie sua mensagem

Copyright 2015 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.