O que é o efeito sanfona

Publicado em 18 de setembro de 2009, sexta-feira.

O efeito sanfona, conhecido também como fenômeno do ioiô, é denominado em medicina de "ciclismo de peso". Trata-se da perda de peso através de dieta, relacionada ou não à atividade física e a medicamentos, seguida da recuperação do peso perdido. Fenômeno este bastante comum nas sociedades urbanas modernas. As primeiras publicações sobre o efeito sanfona, cerca de 20 a 30 anos atrás, batem com o aumento exponencial dos casos de obesidade nos Estados Unidos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) mais de 1,6 bilhões de pessoas estão obesas no mundo.

Quando reduzimos drasticamente a quantidade de alimentos ingerida (ou seja, de calorias), ocorre também uma redução do nível de leptina no sangue e um aumento nas concentrações de grelina. A leptina, hormônio produzido no tecido gorduroso, transmite sinais de saciedade para o cérebro. Essa substância foi descoberta em 1994, e seu nome deriva da palavra grega leptos, que significa magro. Já a grelina é o oposto, ela é produzida no estômago com o objetivo de levar sinais de fome ao cérebro. A grelina, descoberta recentemente pelos japoneses, estimula o apetite do dia-a-dia. É o hormônio da fome.

Durante a dieta, já que a quantidade de leptina é reduzida e a de grelina é aumentada, o indivíduo fica mais propenso a ceder à tentação na próxima refeição. Já que esses dois hormônios atuam na regulação do metabolismo, as alterações acabam por ocasionar uma redução do gasto de calorias do organismo, favorecendo o efeito sanfona.

A máquina de economia energética do ser humano está programada para nos defender da escassez de alimento. É nessas horas quando perdemos peso rapidamente que o nosso organismo "pensa" que vamos morrer de inanição devido à falta de comida. Então ele tenta nos "proteger" facilitando o ganho de peso, fazendo-nos procurar comida e fazendo essa comida ser armazenada com mais facilidade.

Por isso, não adianta fazer dietas radicais demais. Quanto mais radicais as dietas maior é a chance de ocorrer o efeito sanfona. Tanto em quantidade de calorias como no uso de gordura, proteína e carboidrato de forma balanceada ou não.

Alguns indivíduos podem estar mais predispostos a apresentar oscilações de peso, mas os genes que regulam a obesidade são muitos e ainda não há um estudo genético específico sobre esse assunto. O que já se tem certeza é que sexo e idade aumentam a propensão ao efeito sanfona.

Envie sua mensagem

Copyright 2015 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.