Periodontopatias: importância na sua prevenção

Publicado em 17 de novembro de 2009, terça-feira.

A prevenção de periodontopatias, ou melhor, das doenças gengivais é fundamental, pois ter saúde bucal é importante tanto na aparência, auto-estima, como na saúde geral de seu corpo. Além disso, uma boca saudável é também aquela que proporciona uma boa mastigação - que conseqüentemente trará uma boa digestão e uma melhor absorção dos nutrientes.

Placa Bacteriana

Na boca existem bactérias que ficam juntas e formam a chamada "placa bacteriana". A "placa bacteriana" é a principal causa de cáries e das doenças da gengiva (gengivite e periodontite). A placa bacteriana é uma película transparente que se forma sobre a superfície dos dentes e ao redor da linha das gengivas. Ela é composta por uma colônia de bactérias que decompõem o açúcar e os restos alimentares acumulados, produzindo ácidos que atacam os dentes e a gengiva.

Alimentação

A dieta é muito importante para a prevenção de doenças gengivais, além de ser essencial na nutrição dos maxilares, tecidos gengivais e dentes. Mas os açúcares que ingerimos são utilizados pelas bactérias que habitam em nossa boca e são transformados em ácidos capazes de "corroer" os dentes e em substâncias tóxicas capazes de "descolar" a gengiva dos dentes.

Alimentos que tenham açúcar em sua composição e bebidas ácidas, como os refrigerantes, são capazes de "disssolver" (desmineralizar) os dentes. Portanto a ingestão do açúcar (carboidratos) deve ser controlada. Deve-se fazer o "uso inteligente do açúcar": o ideal é usar a menor quantidade, a menor freqüência e a consistência menos aderente possível do açúcar (ingerir alimentos açucarados menos pegajosos).

Deve-se evitar ingerir alimentos que fiquem por muito tempo na cavidade bucal, como balas, pastilhas e chicletes (que podem permanecer por mais de 10 minutos na boca). Se a vontade de ingerir um doce for incontrolável, opte por um bombom ou qualquer outro doce que fique na sua boca só enquanto você mastiga.

Além disso, evite a ingestão de doces e guloseimas entre as refeições. Tenha uma dieta balanceada, com pouco açúcar e amido, pois estes alimentos colaboram significativamente na formação da placa bacteriana.

Gengivite e Periodontite

A gengivite é causada pelo acúmulo de placa bacteriana sobre o tecido gengival. São sinais da gengivite: sangramento e inflamação gengival; mau hálito; mobilidade dos dentes; gengivas avermelhadas, inchadas ou que se afastam dos dentes; costuma ser indolor.

A placa bacteriana, com o tempo, poderá se mineralizar, formando o chamado tártaro ou cálculo gengival. Juntos, a placa e o tártaro deslocam as gengivas através da destruição das fibras gengivais. Se não for tratado, a estrutura óssea que sustenta o dente poderá se comprometer e, em longo prazo, poderá ocorrer perda do elemento dental. Esse abalo da estrutura óssea é denominado de periodontite.

São sinais da periodontite: inflamação persistente; reabsorção (perda) óssea; presença de bolsas periodontais; presença de pus; mau hálito; na maioria das vezes não há dor (justamente por este motivo, não se percebe a destruição que está ocorrendo durante a periodontite. Na maioria das vezes só se percebe quando algum dente envolvido nesta condição começa a apresentar mobilidade, ou seja, quando o dente fica "mole").

Pessoas que fumam devem ser informadas que a nicotina inibe o sangramento gengival, portanto estas pessoas devem tomar um cuidado maior pois dificilmente ao escovar os dentes irá ter sangramento que é um dos sinais para observar que está com algum problema.

Vale lembrar que a periodontite pode ser fator de risco, isto é, ser um dos fatores que ajudam a causar doenças, tais como: osteoporose; doença cardíaca - quem tem doença periodontal fica duas vezes mais susceptível a ter doença cardíaca; diabetes; doenças respiratórias; nascimento de criança prematura e de baixo peso em grávidas não tratadas de doença gengival.

Tanto a gengivite quanto a periodontite são doenças que são passíveis de se evitar através de uma correta higienização e por meio de exames preventivos. A visita freqüente ao dentista (mínimo de 6 em 6 meses) evita a instalação ou progressão dessas doenças e é importante para verificação da presença de restaurações quebradas, verificação da presença de tártaro, etc.

Existem produtos que são aplicados nos dentes para que as áreas atingidas pela placa bacteriana fiquem mais escuras e assim possam ser localizadas e tratadas. Estes produtos são corantes que são chamados de "evidenciadores de placa bacteriana".
Dr. Marco Tulio Pettinato Pereira

Dr. Marco Tulio Pettinato Pereira

O Dr. Marco Tulio Pettinato Pereira é cirurgião-dentista, com especialização em Saúde da Família. Clique aqui para conhecer mais nosso(a) especialista.

Copyright 2017 © Bem de Saúde - Todos os direitos reservados

As informações e sugestões contidas nesse site têm caráter meramente informativo, e não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física.