Tratamentos que ajudam contra a celulite

0
81
celulite

Um estudo realizado por pesquisadores da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos e publicada na revista Plastic and Reconstructive Surgery em agosto do ano passado, apontou que a celulite atinge cerca de 85% das mulheres, incluindo jovens, adolescentes e as magras. A celulite é uma alteração da microcirculação da camada de gordura que leva a inchaço, alteração das células de gordura e formação de nódulos. Quando gordura, líquidos e toxinas ficam presos embaixo da pele, o tecido fibroso começa a ficar duro e apertado e a gordura é comprimida, o que causa o efeito “casca de laranja”. As principais áreas afetadas pelo problema são barriga, coxas, glúteos, braços e joelho.

A celulite se apresenta em quatro estágios. No primeiro, as alterações não são visíveis. No segundo, já são perceptíveis alterações na superfície da pele quando há contração muscular e também compressão manual. No terceiro grau, a pele tem aspecto de casca de laranja associado a pequenos nódulos palpáveis, já no quarto grau, há grandes nódulos visíveis e palpáveis associados à presença de microvarizes. Existem alguns fatores que contribuem para o surgimento da grande vilã da beleza feminina. As principais causas da celulite são hereditariedade e hábitos de vida, como sedentarismo, alimentação e tabagismo. Existe ainda o fator hormonal envolvido, já que o estrogênio (principal hormônio feminino) favorece a retenção de líquidos e acúmulo de gordura no abdome, quadril e coxas. Para prevenir o aparecimento da celulite algumas medidas podem ser colocadas em prática. Adotar hábitos de vida mais saudáveis, praticar atividades físicas e uma alimentação balanceada são algumas das opções que podem ajudar no combate e na prevenção. Informações disponibilizadas pela Agência Graffo Ainda não há nenhum relato ou estudo que traga uma solução definitiva para o problema ou indique uma fórmula para acabar de vez com a celulite, apesar de haver muita divulgação a respeito dos tratamentos estéticos para quem sofre com o mal. Drenagem linfática, eletrolipoforese, mesoterapia e massagens, entre outras técnicas, figuram uma lista imensa de possibilidades de combate ao problema.

Batalha contra o fantasma

Esses tratamentos têm que ser contínuos, além de serem aliados a bons hábitos alimentares e exercícios físicos. Se parar de fazer, volta tudo. É preciso ter paciência e disciplina para que faça efeito. Em primeiro lugar, é preciso saber qual o tratamento mais indicado para o tipo de problema de cada um. Primeiro é preciso realizar uma avaliação da paciente para que os tratamentos sejam prescritos de acordo com a necessidade de cada um.

Se a pessoa quiser potencializar o resultado, realmente é preciso fazer uma manutenção, retornando à clínica em períodos estabelecidos de acordo com cada caso. O estilo de vida destaca-se como fator importante no tratamento. A medida importante para tratar da celulite é a desintoxicação da região.

O tratamento estético é um coadjuvante, mas é preciso boa alimentação, ingestão de água e atividade física, que acelera o metabolismo. Entre as muitas técnicas existentes, o mais procurado, atualmente, é o Manthus, um equipamento computadorizado constituído por geradores de ultra-som e correntes (polarizadas e elétricas) para tratar gordura localizada e celulite de todos os graus. O equipamento atua acelerando o sistema linfático, removendo a gordura e as toxinas que foram expulsas com a realização do ultra-som e permite a absorção de princípios ativos para redução de gordura localizada e celulite. Esse tratamento une três técnicas – drenagem linfática, maior penetração de princípios ativos e o ultrasom.

Junto com os tratamentos fisioterapêuticos, são necessários tratamentos estéticos. Além dessas técnicas, as grandes empresas de cosméticos já disponibilizam no mercado cremes e adesivos (“patches”) que prometem ajudar na batalha contra a celulite.

Mas não há nenhuma técnica milagrosa. Existem várias modalidades, embora a maioria delas ainda não tenha seu papel claramente estabelecido.

Podemos atuar reduzindo os fatores agravantes e usando métodos mecânicos, além de agentes farmacológicos, como a cafeína, que podem ser colocados em cremes e usados juntamente com massagens e drenagens.

As pessoas devem ficar atentas às fórmulas e técnicas que prometem fazer milagres. Há aparelhos novos que prometem bons resultados, mas ainda precisamos de maiores estudos para esclarecer o real papel dessas novidades. Além disso, alguns ainda não foram aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Newsletter 728x90px

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here