Própolis

0
343
própolis

Os helênicos titulavam “própolis” a entrada de uma cidade, voz tomada pelo prefixo “pro” e “polis” (cidade). Mais adiante, esta palavra em latim foi usada para dar nome à cera (retirada da polpa das árvores) com a qual as abelhas restauram a entrada de suas colméias a fim de protegê-las contra fungos e bactérias.

As propriedades antibióticas e fungicidas desta substância, que em nosso idioma se chama própolis.

Própolis é uma substância resinosa obtida pelas abelhas através da colheita de resinas da flora (pasto apícola) da região, e alteradas pela atuação das enzimas contidas em sua saliva.

Sua composição é de 55% resinas vegetais; 30% cera de abelhas; 8 a 10% de óleos essenciais; e 5% de pólen aproximadamente. A própolis possui diversas propriedades biológicas e terapêuticas.

Há muitos anos a própolis já era empregada como remédio popular no tratamento de feridas e infecções. As histórias das medicinas das culturas Chinesa, Tibetana, Egípcia e também a Greco-Romana são ricas, todas contendo em suas antigas histórias centenas de receitas onde entram especialmente mel, própolis, larvas de abelhas e muitas vezes as próprias abelhas, para curar ou prevenir enfermidades. A própolis é popular como um rico antibiótico natural.

Hoje em dia a própolis é usada com maior presença na prevenção e tratamento de feridas e infecções da via oral, também como cicatrizante. Estudos mais atuais recomendam muito eficientes a ação de alguns de seus compostos ativos com ação imunoestimulante e antitumoral.

E-book Moringa Oleífera 468x60px

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here