TUDO o que você precisa saber sobre as 8 principais DSTs!

0
1715
principais dsts

Embora existam diversas doenças sexualmente transmissíveis já catalogadas, no artigo de hoje nós vamos falar das 8 principais DSTs!

Muito provavelmente você já tenha ouvido falar de doenças sexualmente transmissíveis, mais conhecidas como DSTs!

Embora existam diversas doenças sexualmente transmissíveis já catalogadas, no artigo de hoje nós vamos falar das 8 principais DSTs que você precisa conhecer!

O que caracteriza e quais são as principais DSTs?

dsts
A melhor forma de prevenir as doenças sexualmente transmissíveis continua sendo a famosa camisinha!

Doenças Sexualmente Transmissíveis são doenças que podem ser causadas por diversos agentes infecciosos, tais como vírus, bactérias, fungos ou mesmo protozoários.

Porém, uma característica em comum entre todas essas doenças é a sua forma de contágio. Como o próprio nome diz, elas são transmitidas, principalmente, pelo contato sexual sem proteção com uma pessoa que esteja infectada.

Entretanto, o contato sexual não é necessariamente a única forma de contágio. Outras formas de contágio são contato com a pele infectada, uso de seringas contaminadas ou mesmo da mãe para o filho durante o parto ou na amamentação.

Embora algumas DSTs não apresentem sintomas aparentes, a maioria delas se manifesta por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. Quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, essas doenças podem evoluir para graves complicações, como infertilidade, câncer e até a morte!

Por enquanto, o uso de preservativos em todas as relações sexuais – oral, anal e vaginal – continua sendo o método mais eficaz para evitar o contágio!

Entretanto, quando a doença já está instalada, o diagnóstico precoce pode ajudar no tratamento e possível erradicação da doença. O atendimento e tratamento são gratuitos nos serviços de saúde do SUS!

Agora sem mais delongas, conheça as 8 principais DSTs!

1. Síndrome a Imunodeficiência Humana

É uma das mais conhecidas desta lista.  Causada pelo vírus HIV (do inglês, human immunodeficiency virus), é transmitida, principalmente, pelo esperma, sangue, e leite materno.

Infelizmente, esta DST atinge milhões de pessoas no mundo e interfere na capacidade do organismo de combater infecções. Por esta razão é uma das mais debilitantes e, caso não seja diagnosticada e tratada, pode levar o paciente à morte em pouco tempo.

Entretanto, com o tratamento correto, já é possível levar uma vida normal!

  • Nomes Populares: AIDS, HIV.
  • Sintomas: Algumas semanas depois do contágio, podem ocorrer sintomas parecidos com os da gripe, tais como febre, dor de garganta e fadiga. Entretanto, a doença pode não ter muitos sintomas até evoluir para quadros mais sérios. A partir de então, os sintomas podem incluir perda de peso, febre, sudorese noturna, fadiga e infecções recorrentes.
  • Tratamento: Ainda não existe cura para a AIDS. Porém, tratamentos com antirretrovirais (ARVs) podem retardar significativamente o progresso da doença, além de prevenir infecções secundárias e outras complicações.

2. Sífilis

Infeção causada por uma bactéria chamada Espiroqueta Treponema Pallidum. Geralmente começa com uma ferida indolor nas genitais, no ânus ou na boca. Essas feridas podem desaparecer em um mês,  o que dá a impressão que a doença curou naturalmente.

Entretanto, a segunda fase da doença se caracteriza por uma irritação na pele, que pode progredir e atingir o sistema nervoso, os olhos ou o coração. As gestantes com sífilis podem sofrer abortos espontâneos, ou dar a luz à bebês natimortos ou fetos com problemas de má formação.

  • Nome Popular: Cancro duro, lues, peste sexual, doença gálica, sifilose, doença britânica ou doença venérea.
  • Sintomas: Tanto no homem quanto na mulher, no período de 20 a 30 dias após o contato sexual, surge uma pequena ferida (úlcera) nos órgãos genitais (pênis, vagina, colo do útero, reto).
  • Tratamento: O tratamento mais indicado para a sífilis é a penicilina. Além disso, os pacientes devem evitar ter relações sexuais durante o tratamento, especialmente se não for usado preservativo.

3. Cancro Mole

É uma doença bacteriana causada por uma bactéria chamada Haemophilus Ducrey. Apesar de ter o nome de cancro, não se trata de um caroço, mas sim de uma doença infecciosa.

Vale alertar que, neste caso, um simples contato com a secreção dessas feridas já pode contaminar outras pessoas, assim como outras partes do corpo. Se não for tratada a tempo, existe maior probabilidade da pessoa ser infectada com o vírus HIV.

  • Nome Popular: Bubão
  • Sintomas: Feridas doloridas nas genitais – pênis, vulva, virilha.  Neste caso, surgem várias feridas extremamente doloridas nos genitais e na virilha.
  • Tratamento: O tratamento, geralmente, inclui medicamentos à base de antibióticos, sabonetes e medicações de uso local. Além disso, deve-se realizar intensa higiene dos locais afetados.
10 mitos e verdades sobre a Disfunção Erétil

4. Tricomoníase

É causada pelo protozoário Trycomona Vaginalis. A tricomoníase é uma das infecções sexualmente transmissíveis mais comuns. Os fatores de risco incluem ter vários parceiros sexuais e não utilizar preservativos durante as relações sexuais. As complicações incluem o risco de parto prematuro em gestantes.

  • Nome Popular: Uretrite, vaginite por Trichomonas, uretrite não gonocócica ou UNG.
  • Sintomas: Coceira, secreção de muco e pus ou vermelhidão. Na mulher causa um corrimento amarelo, fétido, com cheiro típico, que pode causar irritação urinária. No homem não apresenta sintomas, mas ele ainda pode contaminar. Portanto, o casal deve fazer o tratamento concomitante.
  • Tratamento: O tratamento envolve uma grande dose de determinado antibiótico oral para ambos os parceiros.

5. Herpes Genital

É uma virose causada por um tipo do Papilomavirus Humano, que é um conjunto de mais de 150 tipos de vírus. No caso da herpes genital, ele é causado pelo Herpes simplex 1 e 2.

Está  relacionada com o câncer de colo do útero e câncer do pênis e não há cura definitiva, por isso, é importante ficar de olho!

Saiba mais: O que é o HPV e por que você deve se preocupar?

  • Nome Popular: Cobreiro, condiloma acuminado ou crista de galo.
  • Sintomas: Em ambos os sexos surgem pequenas bolhas que se rompem e causam ardência ou queimação. Aparecem e desaparecem espontaneamente, reguladas por stress ou ciclo menstrual.
  • Tratamento: O tratamento pode incluir medicamentos antivirais, como aciclovir ou valaciclovir.

6. Candidíase 

É uma doença causada por uma micose ou fungo chamada de Candida Albicans, e que afeta de 20 a 30% das mulheres jovens e adultas.

Pode afetar outras partes além das áreas genitais e, por isso, pode se dividir em 3 tipos: candidíase vaginal, candidíase cutânea – na pele -, e candidíase bucal, mais conhecida como sapinho.

Apesar do tratamento, e assim como a herpes, pode surgir com a gravidez, com a puberdade, diabetes, stress ou com uso de antibióticos.

  • Nome Popular: Flores brancas, sapinho.
  • Sintomas: Geralmente produz um corrimento semelhante ao leite coalhado, o que causa muita coceira. No homem causa coceira no pênis, vermelhidão na glande e no prepúcio. Deve se tratar o casal.
  • Tratamento: Medicamentos antifúngicos são a base do tratamento. O tratamento geralmente é feito com medicamentos antifúngicos aplicados na área afetada ou tomados por via oral.

7. Gonorreia

Infecção causada por uma bactéria denominada Neisseria Gonorrhoeae.  A infecção não tratada avança para os testículos (orquite) e a próstata (prostatite) no homem e trompas e útero nas mulheres.

  • Nomes Populares: Blenorragia, blenorreia, esquentamento, pingadeira, purgação, fogagem, gota matutina, gono, uretrite gonocócica
  • Sintomas: No homem aparece uma secreção purulenta 2 a 10 dias após o contato sexual suspeito, com dor e ardência ao urinar. Na mulher, tem aspecto clínico variado desde formas quase sem sintomas até vários tipos de corrimento amarelados e com odor forte na vagina e uretra.
  • Tratamento: Em geral, os tratamentos são feitos à base de remédios antibióticos como a ceftriaxina e a azitromicina, que podem ser via orais ou injetáveis.

Saiba mais: O que é a Gonorreia? Conheça os sintomas e tratamentos!

8. Clamídia

Causada pela Chlamydia trachomatis, é considerada atualmente a doença sexualmente transmissível de maior incidência no mundo. A clamídia afeta pessoas de todas as idades, porém, é mais comum em mulheres jovens.

Apesar da alta infectividade, a maioria das pessoas infectadas – 50% dos homens e 70% das mulheres – não apresentam sintomas ou sinais clínicos. Isso acaba dificultando muito o diagnóstico e tratamento desta DST!

  • Nome Popular: Não tem.
  • Sintomas: Causa dor ao urinar e um prurido uretral. Se não identificada e tratada corretamente, pode progredir para uma infecção mais profunda, atingindo os testículos com comprometimento da fertilidade. Nas mulheres, a porta de entrada é o colo uterino. O sintoma, quando ocorre, é um discreto corrimento.
  • Tratamento: É recomendado o uso de antibióticos tanto para o paciente afetado como para os parceiros sexuais dele. A triagem de outras informações sexualmente transmissíveis também deve ser realizada.

Vale lembrar que alem das principais DSTs que apresentamos aqui, existem muitas outras e que, para evitar problemas, o ideal é a prevenção. Por isso, não esqueça de usar preservativo em em todas as relações sexuais!

Você pode gostar: Já falhou na hora H? Entenda o que pode ter acontecido!

Se você curtiu este artigo, compartilhe com pessoas que você gosta!

E-book Moringa Oleífera 468x60px

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here