O que é a Gonorreia? Conheça os sintomas e formas de prevenção

0
761
o que é a gonorreia

Blenorreia, esquentamento, pingadeira, purgação, uretrite gonocócica. Esses são apenas alguns dos nomes da Gonorreia, uma das DSTs mais comuns no mundo.

Atualmente,  existem cerca de 2 milhões de novos casos ao ano apenas aqui no Brasil. Justamente por isso, conhecer os sintomas e as formas de prevenção é extremamente importante para prevenir a gonorreia!

Mas antes, vamos falar um pouco sobre o que é essa doença…

O que é a Gonorreia?

Definitivamente, a gonorreia não é uma doença nova… Na verdade, existem descrições da doença que datam de mais de 2000 a.C.!

A forma de transmissão mais comum é por meio de sexo desprotegido, ou seja sem camisinha, mas pode ser transmitida por meio de objetos contaminados, ou da mãe para o filho.

Ela se caracteriza por ser uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria, a Neisseria gonorrhoeae. Esta bactéria afeta especialmente os tratos genital e urinário, mas pode se espalhar para outras partes se não for tratada.

Além disso, ela pode ou não apresentar sintomas aparentes, o que a torna uma doença extremamente perigosa, especialmente para as mulheres…

Gonorreia nos homens…

Nos homens a gonorreia geralmente se manifesta na forma de infeção do trato urinário, em até 10 dias após a relação sexual. Alguns dos sintomas são:

  • dor ao urinar
  • ardência na região genital
  • secreção branca ou amarelada que sai na urina
  • aumento da necessidade de urinar
  • em casos mais graves, urina com sangue

Gonorreia nas mulheres…

Geralmente as mulheres não costumam apresentar sintomas da gonorreia, mas ainda assim podem transmiti-la, especialmente se não for tratada.

  • Desconforto na região genital
  • secreção semelhante a pus
  • aumento da necessidade de urinar

Gonorreia em crianças

Quando se manifesta em crianças, a gonorreia pode ter duas causas: a primeira é que a criança foi infectada durante o nascimento, e a segunda é devido ao abuso sexual.

No primeiro caso, ela costuma se manifestar na forma de conjuntivite gonocócica, ou seja, uma infecção bacteriana nos olhos. Já no segundo, os sintomas costumam ser dor ao urinar, pus e vermelhidão na região vaginal.

Seja qual for o caso, um diagnóstico e tratamento precoces podem evitar sequelas e consequências mais graves como a esterilidade, por exemplo.

Como é feito o diagnóstico?

sintomas e prevenção
O diagnóstico pode ser feito por meio de exames de laboratório.

Geralmente, o período de incubação da doença é de 2 a 5 dias. Porém, em alguns casos, pode chegar à 10 dias. Após esse período, os sintomas já começam a se manifestar, especialmente nos homens.

Já nas mulheres, o diagnóstico preventivo é o mais recomendado, já que a doença costuma ser assintomática nesses casos.

O diagnóstico da gonorreia costuma ser simples e pode ser feito por meio de exames clínicos, microscópicos ou bacteriológicos. Desse modo é possível identificar a existência da bactéria e fazer o diagnóstico correto da doença.

Por isso, vale lembrar que que o diagnóstico deve ser feito por um médico qualificado e que possa prescrever o tratamento ideal para você!

ATENÇÃO: Embora seja uma doença mais relacionada à região genital, a gonorreia pode se espalhar, especialmente se não for tratada. Ela pode atingir a região do ânus (gonorreia retal), da garganta (faringite gonocócica), dos olhos (conjuntivite gonocócica), ou até mesmo as articulações (artrite séptica gonocócica) e sangue (infecção gonocócica disseminada).

Como funciona o tratamento?

Em geral, os tratamentos são feitos à base de remédios antibióticos como a ceftriaxina e a azitromicina, que podem ser via orais ou injetáveis.

  • Retorne ao médico 1 ou 2 semanas após o tratamento para ter certeza de que a bactéria causadora desapareceu totalmente.
  • Tome a medicação durante todo o tempo prescrito, mesmo que os sintomas tenham parado antes de ter acabado a medicação.
  • Não tenha relações sexuais até que seu médico diga que não há mais evidências. Isso evita a contaminação do seu parceiro e garante a saúde de todos.

Quando a doença é diagnosticada com antecedência, o tratamento pode ser simples e muito eficaz! Portanto, se você desconfia que pode ter alguns dos sintomas que citamos acima, busque auxílio médico!

Como prevenir a gonorreia

  • Diga ao seu parceiro sexual que ele está exposto à gonorreia.
  • Use sempre preservativos durante relação sexual, anal, vaginal ou oral. A camisinha é a melhor forma de prevenir esta e outras DSTs!
  • Não compartilhe toalhas ou objetos pessoais íntimos que podem conter a bactéria.

Mesmo que você não apresente sintomas, procure seu médico ou clínica para checar gonorreia ou outras doenças sexualmente transmissíveis.

E lembre-se sempre de fazer sexo seguro. A sua saúde deve sempre vir em primeiro lugar!

Curtiu este artigo? Deixe seu comentário aqui embaixo!

Newsletter 728x90px

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here